Uma massagem é melhor que um cafezinho

Terapia com as mãos garante relaxamento e maior produtividade dentro da sua empresa

Ficar sentado o dia todo cansa o corpo, mesmo se a posição for a correta: coluna a 90° na cadeira, costas eretas, apoio nos antebraços e pés repousados no chão com os joelhos também formando ângulo de 90°. Além disso, quando alguma parte do corpo dói, sua produtividade no trabalho é prejudicada.

Aos que começaram um negócio agora, a pressão é maior e o envolvimento mental só tende a crescer. Preocupado com isto, o Lab 48 Coworking pensou em uma solução para que os membros da comunidade relaxem por até 30 minutos: a quick massage. Raquel Marinho, naturopata e terapeuta funcional, trabalha com a massagem direcionada à Yoga-Massagem Ayuvédica, e é conhecida como uma das principais discípulas da Kussum Modak, indiana que desenvolveu a técnica. Ela atua na área há mais de 10 anos e ficará duas tardes por semana no escritório com sua maca, pronta para tirar a tensão dos coworkers.

O resultado da massagem é instantâneo. Segundo o estudo Better Than a Coffee Break (em uma tradução livre, ‘Melhor do que uma parada para o café’), feito pela Universidade de Miami, nos EUA, os hormônios do estresse diminuíram em funcionários que receberam uma massagem duas vezes por semana. Além disso, eles completaram problemas de matemática na metade do tempo, se comparados ao grupo que não recebeu massagem – e usou apenas a tática da respiração para relaxar. “Mais e mais empresas oferecem massagem não somente por diversão, mas também para aumentar a produtividade e moral dos funcionários”, afirma E. Houston LeBrun, presidente eleito da Associação Americana de Massagem Terapêutica (AMTA). “Você vai ter resultados imediatos, funcionários menos estressados e satisfação com o trabalho”, diz ele.